Intolerância ao glúten: entenda o que é e saiba conviver com a doença

Intolerância ao glúten: entenda o que é e saiba conviver com a doença

Você já ouviu falar em intolerância ao glúten ou doença celíaca? Sabe o que é esse problema? É comum que a maioria das pessoas já tenha ouvido falar, mas não saiba exatamente o que é ou como essa enfermidade afeta o paciente. Diferentemente do que muitas pessoas pensam, a intolerância ao glúten pode surgir em qualquer idade e tem diversos sintomas bastante incômodos.
A intolerância ao glúten é uma doença que não tem cura e a pessoa a terá pelo resto da vida. Mas, com algumas dicas e cuidados, é possível conviver com o problema.

Existem dois tipos de intolerância ao glúten: a doença celíaca e a não celíaca. No caso da não celíaca, é a dificuldade ou incapacidade de digestão de glúten — proteína presente no centeio, no trigo e na cevada. Em quem tem esse problema, ao consumir glúten, ocorrem danos nas paredes do intestino delgado, provocando dor, inchaço abdominal, diarreia e dificuldade de absorção de nutrientes. No caso da doença celíaca, ocorre uma reação ao sistema imunológico, o que causa um quadro mais grave. Podem ocorrer dores intensas, inflamações e diarreia frequente. A intolerância ao glúten é uma doença permanente, que não tem cura, por isso é necessário remover o glúten completamente da alimentação.

Quais são os principais incômodos?
Como mencionado acima, as pessoas com intolerância ao glúten podem ter desconfortos quando ingerem a substância. Abaixo apresentamos os incômodos mais comuns:

  • Diarreia frequente;
  • Vômito;
  • Dor abdominal;
  • Inchaço;
  • Irritabilidade;
  • Anemia ferropriva;
  • Perda de apetite;
  • Emagrecimento sem causa aparente;
  • Palidez;
  • Perda de massa muscular.

É importante lembrar que os sintomas da doença podem aparecer de maneira individual ou coletiva e, para que possa ser confirmada, é necessário procurar um médico para diagnóstico da enfermidade.

Como conviver com a chamada doença celíaca?
A doença celíaca é permanente e não tem cura, o ideal é remover o glúten da alimentação. Mas isso não significa que a pessoa não possa comer nada ou não ter uma boa qualidade de vida. Atualmente já existem diversos produtos que não contêm glúten.
Faça substituições inteligentes, tenha atenção ao rótulo dos alimentos, planeje as refeições, e consuma alimentos ricos em vitaminas ou nutrientes.

A intolerância ao glúten é uma doença que não tem idade para aparecer, a pessoa pode nascer com ela ou adquiri-la ao longo da vida. As idades entre 3 e 5 anos são as mais propensas da doença celíaca se desenvolver. Por isso, é importante estimular hábitos saudáveis em crianças desde cedo, especialmente as celíacas.

E aí, o que achou de saber mais sobre a intolerância ao glúten e como conviver com a doença? Acha que as informações foram úteis para você?

Fonte: Partmed Saúde