Fique por dentro da cozinha mediterrânea

Fique por dentro da cozinha mediterrânea

Se você é um eterno curioso do universo gastronômico que se aventura tanto a conhecer como a preparar as mais diversas receitas, sempre disposto a degustar sabores vindos de várias partes do mundo, provavelmente já ouviu falar — e muito bem! — sobre as delícias da cozinha mediterrânea, não é mesmo?

Como o próprio nome indica, essa é uma culinária típica dos países banhados pelo Mar Mediterrâneo, o que compreende a costa da Europa, da Ásia e da África.

Da França ao Egito, do Marrocos à Grécia, da Síria à Espanha, a região tem vários pontos em comum no que diz respeito à alimentação de seus povos, com ingredientes característicos que deram origem ao que ficou conhecido como a dieta mediterrânica — aprovada pela UNESCO como Patrimônio Imaterial da Humanidade em 2013.

Apesar de variar um pouco de um país para o outro, alguns ingredientes já são verdadeiros clássicos da culinária mediterrânea, estrelando a maioria dos seus pratos. Quer conhecer esses protagonistas e entender por que essa pode ser uma opção perfeita para o seu cardápio? Então fique por dentro da cozinha mediterrânea:

Principais ingredientes dessa culinária

Uma forte característica dessa culinária é sua sazonalidade, o que significa que ela acompanha o ciclo dos alimentos ao longo do ano.

Assim, prioriza-se sempre os ingredientes mais frescos e naturais de cada estação. E por mais que seja bem variada, essa culinária conta com algumas figurinhas carimbadas, que são:

Azeite;

Peixes e frutos do mar;

Frutas frescas e secas;

Hortaliças;

Oleaginosas;

Legumes;

Grãos e cereais;

Iogurtes e queijos;

Vinho tinto.

Grão-de-bico, lentilha, tomate, berinjela, soja, pimentão, azeitona e abobrinha, por exemplo, são típicos da gastronomia da região e têm presença garantida em quase todos os pratos dos restaurantes que seguem essa proposta.

Além de serem ingredientes simplesmente deliciosos, os componentes da culinária mediterrânea são cheios de benefícios para a saúde — tanto que já são a preferência de muita gente na hora de compor uma dieta super saudável, mas sem perder um pinguinho sequer de sabor.

Ótima alternativa para uma vida saudável

A cozinha mediterrânea pode até parecer mais calórica a princípio, mas a verdade é que a gordura contida em seus alimentos é a mais benéfica para nosso corpo.

O azeite, o mais forte símbolo dessa cozinha, ajuda no aumento do colesterol bom e é rico em antioxidantes, que combatem os radicais livres e previnem o envelhecimento precoce. E isso ainda é reforçado pelas oleaginosas, que contêm vitamina E, minerais e selênio, fontes de gordura boa e saudável.

Os iogurtes e queijos são ótimas formas de se consumir cálcio e fortalecer os ossos, os cereais e grãos integrais ajudam na digestão e são fontes riquíssimas de energia, enquanto os peixes são ricos em ômega 3, que diminui os riscos de doenças cardiovasculares, reduz a pressão arterial e tem ação anti-inflamatória. Ou seja, em qualquer lugar que você procurar na cozinha mediterrânea vai encontrar um benefício!

Pedida certeira para refeições especiais

Além de servir como uma dieta boa para o dia a dia de quem procura uma rotina mais saudável, a comida mediterrânea também pode ser a pedida certa para uma noite romântica ou uma comemoração especial.

Com requinte e frescor, os pratos dessa culinária dão um toque ao mesmo tempo clássico e inovador a qualquer mesa, surpreendendo o paladar de todos os amantes da boa gastronomia.

Via: Verde Louro Azeite

RECEITA: MOUSSAKA – UM PRATO COM HISTÓRIA, UMA RECEITA DIVINA

A palavra “moussaka” vem de musaqqa’a do árabe, e significa “fresco”.

A versão mais conhecida entre nós é a grega. Ela remonta a 1910 é quando Nikolaos Tselementes, renomado chef grego da época, monta o prato em camadas de carne de carneiro picada, fatias de beringela e tomates, cobertos com um molho branco e colocadas no forno.

A moussaka turca não é em camadas alternadas; ela é preparada com pedaços de berinjela e batatas fritas, pimentão verde, tomates, cebolas e carne picada. É comido acompanhado com salada de pepino ou arroz pilaf.

No mundo árabe, moussaka é uma salada cozida feito de tomates e beringelas, semelhante à caponata italiana e geralmente servido frio como mezze.

As variantes Macedônicas, Búlgara, Sérvia, Bósnia, Montenegrinos e Romenas são preparados com batatas ou abobrinha, mas não com berinjela. E não contêm qualquer molho branco.

Em todas estas variantes, as ervas são emplamente utilizadas: orégano, tomilho, louro. Assim como as especiarias (canela, pimenta da Jamaica, pimenta preta.

Com tantas influencias e versões é difícil chamar qualquer receita de original. Portanto, fiquem aqui esta que é divina!

INGREDIENTES:

2 beringelas grandes

6 batatas médias

500 g de carne moída (se for de carneiro melhor, senão pode ser de boi mesmo)

5 tomates (se possível sem pele e sem sementes)

1 cebola

azeite

30 g de manteiga

uma colher de chá de canela

uma colher de sopa de mel

noz-moscada

sal, pimenta

Para o béchamel:

20 g de manteiga

3 colheres de sopa rasas de farinha

350ml de leite

Para o molho de tomate:

Corte as cebolas e refogue em uma panela pequena.

Adicione os tomates cortados em cubos grandes e 2 colheres de sopa de azeite, a canela, o mel, sal, pimenta, e deixe reduzir por 25 minutos em fogo médio

Enquanto o molho ferve … ataque as beringelas:

Corte a beringelas em fatias (com casca), salgue-as generosamente, coloque-as sobre um peneira e deixe a aguá sair o tempo que você prepara as batatas.

As batatas:

Descasque e corte as batatas em fatias finas.

Disponha as fatias de batata no fundo de uma travessa à gratinadar untado altoa o suficiente para caber todos os ingredientes

Regue as batatas com um pouco (3 colheres de sopa) do molho de tomates..

Leve a travessa das batatas ao forno bem forrte (grelha) por cercar de 8 a 12 (dependendo do seu forno, para que elas dourarem)

Volte para berinjela:

Retire o excesso de sal, passe um pano umido ou um jato d’agua se for necessário. Doure as beringelas numa frigideira com uma gota de azeite e reserve.

A Carne:

Em uma panela cozinhe a carne moída na manteiga em fogo forte com, sal e pimenta e descarte toda a água soltada pela carne.

Adicione o molho de tomate e deixe reduzir, agora e fogo baixo

Neste momento, tire batata forno e regule a temperatura para 200graus.

Faça o Bechamel: 

Em uma panela pequena em fogo baixo, jogue 20 g de manteiga, adicione a farinha e misture até obter uma massa homogênea.

Incorpore um leite devagar, de pouco a pouco, sem parar de mexer, pode levar uns bons 10 minutos. Junte sal, pimenta e noz-moscada.

Começe as camadas:

Em cima das camada de batata, coloque uma camada de metade da carne com tomate, depois metade de berinjela, em seguida, a outra metade da carne, em seguida, a outra metade da berinjela, um pouco de azeite e para finalizar o bechamel.

Asse:

Leve essa maravilha ao forno a 200graus e cozinhe por  cerca de 50 a 1 hora (béchamel deve ficar dourado e crocante).

Via: Eu como sim